Currículo cego



Muitos profissionais já se sentiram prejudicados quando o recrutador fez a análise e a seleção dos candidatos à uma vaga de emprego através das informações que constam nos currículos. Então, para diminuir a chance de haver algum tipo de preconceito do recrutador, algumas empresas estão utilizando o currículo cego.


O currículo cego teve início na Europa e é uma forma de dar as mesmas chances à todos os candidatos de uma vaga de emprego, não importando o sexo, idade ou raça do profissional, por exemplo. Ou seja, no currículo cego a seleção de um novo colaborador é feita com a omissão dos dados pessoais do candidato. Desta forma, o recrutador fará uma análise neutra, sem ser influenciado por julgamentos, mesmo que inconscientes.

Esta nova forma de procurar novos colaboradores está aumentando no meio corporativo, já que esta é uma maneira de não eliminar ótimos candidatos por preconceitos que não deveriam existir. Como na Europa tiveram várias crises migratórias, estava havendo muita discriminação dos trabalhadores do Oriente Médio e da África, por isso, o currículo cego está sendo muito utilizado.

Os profissionais de RH recebem treinamentos que tem o objetivo de fazer com que os analistas não julguem os candidatos à emprego por suas experiências pessoais, ensinando que um profissional deve ser avaliado, somente, pela sua técnica e comportamento. Além do currículo cego e de bons profissionais no RH, as empresas também deve criar programas de inclusão à diversidade, evitando que tenha discriminação e preconceito em qualquer área da companhia.


COMPARTILHAR